A MELHOR CALDEIRA DO BRASIL

1 - Por que a Melhor Caldeira do Brasil? 

 

A tecnologia alemã WVT foi adquirida em 1996. Desde então, foi aplicada e aperfeiçoada em mais de 700 projetos. O resultado desta experiência são equipamentos confiáveis, robustos e com desempenho otimizado.

 

2 – Por que o melhor Custo x Benefício? 

A avançada tecnologia de queima e o arranjo termodinâmico cuidadosamente estudados, buscando simplificação, se traduzem em equipamentos descomplicados e de alto desempenho.

 

3 - Por que a maior vida útil? 

Baixas velocidades no circuito de gases, principalmente nos trocadores de calor, somadas ao arranjo que busca evitar temperaturas de metal próximas ao ponto de orvalho são cuidadosamente verificadas em cada projeto e para cada combustível, garantido a baixa exigência do equipamento em carga máxima e minimização da condensação de H2O e S em carga mínima.

 

4 - Por que é o modelo mais compacto? 

 Verticalização. A solução mais racional para sistemas de queima de biomassa faz com que, naturalmente, o equipamento ocupe uma área muito reduzida na planta.

 

5  - Por que a menor emissão de cinzas e particulados? 

 A fornalha totalmente vertical, alta, de um passe ascendente, além de não ter pontos de acúmulo de cinzas, utiliza velocidade de ascensão extremamente baixa reduzindo o arraste de material particulado. Nosso sistema que grelha móvel, aliado ao design da fornalha tem eficiência de queima comprovada maior que 99%.

 

6  - Por que o menor consumo de Energia Elétrica? 

 As baixas velocidades no lado gás e o arranjo que prioriza a utilização de apenas um passe em cada trocador de calor, reduzem exponencialmente a perda de carga neste sistema tendo impacto direto sobre o consumo de energia elétrica do exaustor de tiragem que é, geralmente, a maior potência instalada na caldeira.

 

7  - Por que o melhor Balanço Térmico? 

 O caso de cada cliente é cuidadosamente estudado ponto a ponto: combustível, frequência de retomadas, trabalho em baixa carga, disponibilidade de energia, peculiaridades da planta, entre outros. Depois, estas informações são alimentadas em software simulando todos os cenários mais críticos da operação da caldeira e, por último, ajustes são feitos com base nas 3 décadas de know-how. O Resultado é um arranjo termodinâmico equilibrado de um extremo ao outro da necessidade do processo fabril do cliente.

Compartilhe este post